Avaliação e análise do uso da argila expandida como agregado graúdo em concreto leve estrutural com argila expandida

Referencia Apresentador Autores
(Instituição)
Resumo
In08-001
Ana Luiza Andre Teixeira, R.L.(Universidade Federal de Itajubá - Campus Itabira); Fernandes, A.M.(Universidade Federal de Itajubá - Campus Itabira); Queiroz, B.G.(Universidade Federal de Itajubá - Campus Itabira); Darts, C.A.(Universidade Federal de Itajubá - Campus Itabira); De Camargo, G.C.(Universidade Federal de Itajubá - Campus Itabira); Soares, L.K.(Universidade Federal de Itajubá - Campus Itabira); Almeida, M.O.(Universidade Federal de Itajubá - Campus Itabira); Taveira, T.B.(Universidade Federal de Itajubá - Campus Itabira); Oliveira, C.A.(Universidade Federal de Itajubá - Campus Itabira); Chagas, J.S.(Centro Federal de Educação Tecnológica de Minas Gerais); Andre, A.L.(Universidade Federal de Itajubá Campus de Itabira); As empresas de construção civil buscam, atualmente, cada vez mais materiais que possibilitem obras inovadoras e leves em concreto. Sendo assim, o concreto leve vem sendo utilizado para substituir o concreto convencional, visando reduzir os esforços na estrutura e em sua base. Este estudo buscou avaliar a influência da adição da argila expandida nas propriedades mecânicas do concreto leve. Foram realizadas as caracterizações de cada matéria-prima utilizada. Para os agregados foram encontradas características e propriedades como a dimensão máxima característica, conforme a NBR 7211:2009; o módulo de finura; a massa específica -NBR 9776:1988 e a massa unitária - NBR 7251: 1982. Também foi realizado o teste de resistência à compressão do cimento Portland, seguindo as normas vigentes da ABNT para os insumos de concreto estrutural. A dosagem dos concretos foi realizada utilizando-se três traços de 0%, de 30% e de 50%de substituição do agregado graúdo convencional pelo agregado graúdo leve. Foram moldados corpos-de-prova cilíndricos para a avaliação das propriedades físicas e mecânicas do concreto, que compreendeu a consistência pelo abatimento do tronco de cone, a resistência à compressão, a massa específica dos concretos e o módulo de elasticidade dinâmico.Pelos resultados de resistência à compressão, todos os concretos com adição de argila expandida apresentaram valores superiores ao limite mínimo recomendado pela NBR 8953:2015 de resistência à compressão para fins extruturais. Verificou-se, também, que a adição da argila expandida como agregado leve é eficaz na diminuição da massa específica do concreto e do módulo de elasticidade devido à influência significativa exercida pelo agregado graúdo no resultado do ensaio. Na dosagem de 50% de argila expandida, obteve-se um concreto leve estrutural, o que possibilita, nesta dosagem, a construção de estrutura civil sobre solos com menor capacidade de suporte, a diminuição dos custos com transporte e a montagem de construções pré-fabricadas.
<< Voltar