PROPRIEDADES MECÂNICAS DE MASSA CERÂMICA OBTIDA COM ADIÇÃO DE CHAMOTE

Referencia Apresentador Autores
(Instituição)
Resumo
Id08-009
JOÃO Batista Nogueira da Silva Silva, J.B.(Universidade Federal Rural do Semi-Árido); da Nobrega, M.V.(Universidade Federal Rural do Semi-Árido); A expansão do mercado da construção civil brasileiro vem retomando ritmo satisfatório, favorecendo as empresas que são responsáveis pela produção bens de consumo, dentre elas estão as empresas ceramistas que também são responsável por demandarem uma grande quantidade de recursos e produzirem uma elevada quantidade de resíduo, as argilas são o principal recursos utilizado pelas cerâmicas para produção de variados produtos como tijolo, telha, blocos e lajotas, as argilas possuem varias propriedades dentre os diferentes estados, e o estudo dessas propriedade é de fundamental importância para produção destes produtos. Com a grande quantidade de resíduos produzidos pelas cerâmicas, estudos sobre a utilização do resíduo tem sido foco de caracterização para fins de utilização ou destino correto, o chamote é um tipo de resíduo derivado de material cerâmico que vem sendo avaliado para reaproveitamento no processo de produção e confecção de tijolos. Desta forma esse trabalho teve como objetivo principal obter as propriedades mecânicas de massa cerâmica obtida com resíduo cerâmico do tipo chamote produzido no polo cerâmico do Vale-do-Açú/RN. Obtendo a resistência à compressão da massa cerâmica obtida com a incorporação do chamote em percentuais de 5%, 10% e 15%, Obter a resistência à tração na flexão da massa cerâmica obtida com a incorporação do chamote em percentuais de 5%, 10% e 15% e verificar quais teores de chamote apresentam melhor desempenho com relação às propriedades mecânicas. Para análise das propriedades mecânicas foi idealizado a produção de corpos de prova em dimensões de 160x40x20mm, para teores de 0%, 5%, 10% e 15% de chamote adicionado às argilas com proporção da umidade a 12% para todos os teores. A coleta das argilas e resíduos foi realizada em uma cerâmica, o resíduo foi triturado na máquina de abrasão para produção do chamote, a produção dos corpos de prova foi produzida com a adaptação de moldes prismáticos de argamassas, os corpos de prova depois de queimados foram submetidos a ensaio de resistência a flexão em três pontos e de resistência a compressão. Os resultados para as resistências a flexão obteve maior valor para os corpos de prova para 0% de teor chamote, o teor de 5% foi o que possuiu menor resistência a flexão observando que a medida que o teor aumentava a resistência aumentava, ficando o teor de 15% mais próximo do teor de 0%. A resistência a compressão obtida apresentou maiores resistência para os corpos de prova com teores de 10% de chamote e logo abaixo os corpos de prova com teores de 0%, a menor resistência ocorreu para os copos de 15% ficando logo abaixo dos teores de 5%.
<< Voltar