AVALIAÇÃO DA PROTEÇÃO CATÓDICA PARA TANQUES DE ARMAZENAMENTO DE COMBUSTÍVEL POR CORRENTE IMPRESSA.

Referencia Apresentador Autores
(Instituição)
Resumo
IIIe16-009
CARLOS ROMULO NASCIMENTO PORFIRIO, R.N.(Instituto Federal do Pará); NASCIMENTO, C.R.(Instituto Federal do Pará); Por serem de difícil inspeção visual, os tanques de armazenamento e seus fundos em qualquer instalação localizada pelo mundo é de extrema dificuldade, tendem a ser esquecidos e as vezes não tem manutenção, com consequências desastrosas quando os primeiros furos, causados por corrosão, começam a aparecer. Esse trabalho teve o objetivo de avaliar de forma segura e viável o diagnóstico do processo corrosivo de partes externas de 5 tanques de armazenamento de combustível de aço-carbono com idade média de 25 anos e fundo sentado em base de concreto fixada diretamente no solo. Esses tanques estão na subestação de Miramar da Eletronorte na área metropolitana da cidade de Belém do Pará, localizada na região norte do Brasil, onde as variáveis climáticas temperatura e umidades são elevadas e favoráveis ao processo corrosivo. A importância de conhecer o processo corrosivo causado pelo solo, é fundamental uma vez que, a condição ambiente dessa instalação precisa ser constantemente analisada e avaliada, pois depende de varáveis, como: aeração, umidade, pH, presença de micro-organismos, condições climáticas a exemplo da localização de estudo, heterogeneidades, presença de bactérias redutoras de sulfato, qualidade do revestimento, tipo de material e contato bimetálico. Essa quantidade de variáveis faz do solo, que é um meio corrosivo complexo, um grande aliado à determinação da sua ação agressiva dificultando o uso de materiais metálicos como o aço-carbono. No entanto, essa agressividade pode ser diagnosticada com base em avaliações feitos com referência a análise dos valores de resistividade elétrica do solo, do pH, dos valores dos potenciais eletroquímicos do par tanque-solo, do conhecimento das características mecânicas do material e das instalações dos tanques, que são parâmetros medidos sem a necessidade de escavações por utilizar um eletrodo de referência em contanto direto com o solo, empregando instrumentos apropriados como voltímetros e eletrodo de corrente impressa. Os testes avaliativos permitiram verificar as condições de corrosão a que se encontram os tanques e definir a necessidade ou não de manutenção preventiva ou corretiva de modo que possa eliminar por completo ou minimizar os efeitos corrosivos do material do tanque, sem interferir na operação cotidiana do reservatório. A análise avaliativa da medida do potencial de corrosão nesse trabalho considerou medidas feitas em locais específicos dos tanques, empregando eletrodos de corrente impressa de Cu/CuSO4, cujos os valores estão compreendidos entre -0,85 a -3,50 VDC, indicando que os tanques estão protegidos catodicamente e com baixo índice de corrosão. Com relação a resistividade do solo, verificou-se que o valor de 20 microS apresenta um nível médio de agressividade do solo em relação aos tanques, assim como, o pH do solo em constato com os tanques também exerce grande atividade no processo corrosivo do metal do tanque.
<< Voltar